COMO APROVEITAR A SAZONALIDADE
Simone Garrafiel

“No Empório Santa Fé, também em Botafogo, há sempre novidades no cardápio e a volta de pratos que marcaram época. Esses são alguns exemplos de negócios que primam pela sazonalidade, buscando adequar os produtos e serviços às épocas do ano, ou simplesmente periodicamente, para manter a fidelidade dos clientes, atrair novos consumidores e garantir a manutenção do faturamento. De acordo com especialistas, é preciso estar atento às oportunidades do mercado, praticando a sazonalidade com base no público-alvo.

Mônica Assis, consultora da Ponto de Referência, afirma que é importante praticar a sazonalidade para que o empresário tenha retorno imediato do investimento. “O primeiro passo é fazer o planejamento, estudar o mercado e o público. Se houver influência climática, a precisão desse planejamento deve ser maior. Se depender só de fatores internos, a antecipação deve ser de, pelo menos, seis meses, para a logística e a pesquisa. Tudo tem que ser muito bem planejado, pois só há uma chance de acertar”, ressalta ela.

Restaurantes mudam o cardápio ao longo do ano

Para aproveitar as mudanças sazonais do mercado, alguns restaurantes apostam na mudança do cardápio ao longo do ano. Ribamar Aragão, do Empório Santa Fé, aposta nas novidades, pois o forte do negócio é, justamente, o cardápio móvel. “O cardápio fixo é mera referência. Todo dia inovo em alguma coisa. Adapto alguns pratos, reciclo outros ou crio novos. O cliente também tem a liberdade de criar o seu prato. As estações do ano influenciam na escolha dos ingredientes.

No Verão, pratos mais leves e, no Inverno, carnes exóticas e picantes”, explica ele, acrescentando que, na Primavera, massas com frutos do mar e pratos de peixe, como o filé de peruá, recheado com tártar de salmão, são a grande pedida.”